Blog Ahgora Sistemas

Que tal ganhar uma inscrição para o 6º CONETT?

Publicado em: 17/Setembro/2014

image

A Ahgora, como patrocinadora do 6º CONETT - Congresso Latino Americano das Empresas de Trabalho Temporário, Recursos Humanos e Serviços Especializados, quer convidar sua empresa a participar desse encontro.

CLIQUE AQUI E PARTICIPE.

Vamos sortear 4 inscrições para você ter a oportunidade de participar do Congresso que abordará informações e novas estratégias para as empresas que operam nestes setores possam ocupar seu espaço no mercado, com crescimento sustentável, trabalho eficiente, evolução tecnológica e resultados sólidos para as pessoas, empresas e instituições envolvidas no processo.

No evento, que acontece entre os dias 25 e 26 de setembro, no Hotel Grand Mercure em São Paulo, você encontrará no stand da Ahgora uma equipe de consultores especializada, próximo ao coffee break.

Venha conhecer um pouco mais sobre a Ahgora.
Surpreenda-se com as possibilidades.

Aqui você vê a programação do 6º CONETT.


Siga nossas Redes Sociais:
Facebook | Twitter | Linkedin

Atraso Injustificado – Impossibilidade de impedimento de trabalhar

Publicado em: 8/Setembro/2014

image

Algumas empresas adotam a pratica de impedirem seus empregados de adentrarem no estabelecimento para trabalhar, quando chegam atrasados sem justificativa.

Entretanto, a prática não encontra amparo legal e não deve ser adotada pelas empresas sob pena de configurar o impedimento do direito de trabalhar, eis que CLT permite apenas o desconto de FALTAS, assim estendendo-se o dia inteiro de trabalho e não somente minutos ou horas de atraso.

É permitido ao empregador somente proceder ao desconto proporcional dos minutos/horas em atraso no salário do empregado.

É importante salientar que o empregador tem ainda o poder de comando da empresa, cabendo-lhe, na hipótese de falta cometida pelo empregado, o direito de puni-lo. A aplicação das penalidades, entretanto, deve ser feita de forma gradual, sendo elas agravadas conforme houver repetição da falta, pois tem por fim, precipuamente, proporcionar ao trabalhador a oportunidade de corrigir seu comportamento.

Portanto, o empregador pode se valer das seguintes penalidades para exercer o seu poder de punição:

a) Advertência verbal;
b) Advertência escrita;
c) Suspensão; e
d) Demissão.

Artigo escrito por: Glaucia Coradini.

Baixe aqui seu e-book gratuitamente e descubra mais informações para facilitar a Gestão de seus funcionários.

Glaucia Coradini é advogada inscrita na OAB/SC nº 29895.
Especialista e pós-graduada em Direito e Processo do Trabalho, com escritório profissional situado na Rua São José, no 310, Centro, Tubarão – SC, Telefone 048 9932-6100.

Siga nossas Redes Sociais:
Facebook | Twitter | Linkedin

Jornada de Trabalho dos Motoristas sob a ótica da Lei 12.619

Publicado em: 2/Setembro/2014

image

Desde o dia 17/06/2012, entrou em vigor a nova lei que passou a regulamentar a jornada de trabalho dos motoristas profissionais.

A partir de sua vigência, tornou-se restrita a possibilidade de pagamento dos motoristas por comissão ou produtividade, dentre outras alterações que passaram a influenciar nas contratações neste ramo, assim como a ausência de controle de jornadas, fundada no artigo 62 da CLT.

Muitas empresas que dependem dos serviços de motoristas profissionais viram-se diante de um novo panorama, que estabeleceu a necessidade de fiscalização efetiva da jornada de seus trabalhadores, a fim de evitar eventuais condenações na esfera trabalhista, que em sua maioria assumem grandes proporções.

A nova jornada de trabalho estabelecida, segundo o texto da Lei, deverá portanto seguir os seguintes padrões:

• REGRA: Jornada de trabalho de 8 (oito) horas, passível de prorrogação por mais 2 (duas) horas extras, totalizando 44 (quarenta e quatro) horas semanais - fora a hora extra;

• DESCANSO SEMANAL: passa a ser de 35 (trinta e cinco) horas, em vez de 24 (vinte e quatro). Nas viagens de longa distância (mais de uma semana), o descansos erá de 36 (trinta e seis) horas, após o retorno do motorista a sua base, o que pode ser fracionado em 30 (trinta) horas de descanso direto e 6 (seis) na mesma semana;

Artigo escrito por: Glaucia Coradini.

Baixe agora seu e-book gratuitamente e descubra os padrões da Jornada de Trabalho dos Motoristas:

Veja algumas soluções que vão facilitar sua Gestão de Motoristas:

• Gestão de jornada via smartphone

• Gestão de horas via Biometria 3D

• Gestão de horas trabalhadas via equipamento homologado

Glaucia Coradini é advogada inscrita na OAB/SC nº 29895.
Especialista e pós-graduada em Direito e Processo do Trabalho, com escritório profissional situado na Rua São José, no 310, Centro, Tubarão – SC, Telefone 048 9932-6100.


Siga nossas Redes Sociais:
Facebook | Twitter | Linkedin

REP Móvel - Use seu Relógio Eletrônico de Ponto móvel com segurança de acordo com as exigências legais.

Publicado em: 25/Agosto/2014

Empresas que possuem frente de trabalho dinâmicas em suas propriedades, localizadas em lugar de difícil acesso e sem transporte publico regular, necessitam utilizar o relógio de ponto eletrônico móvel, também conhecidos REP-móvel.

image

A utilização do equipamento é plenamente viável e reconhecida pelo Ministério do Trabalho e do Emprego, desde que sejam obedecidas fielmente as instruções contidas nas Portarias no 1510/2009 e 304/2010, criadas com o objetivo de assegurar a validade e eficácia dos meios móveis de controle.

Devem ser obedecidos alguns critérios para manter a legalidade da utilização:

1) PROVA FIEL DA JORNADA
O relógio de ponto deve registrar fielmente as marcações efetuadas, não sendo permitida qualquer ação que desvirtue a jornada de trabalho, incluindo-se restrições de horário a marcação do ponto ou existência de qualquer dispositivo que permita a alteração dos dados registrados pelo empregado (art. 2º, inciso I e IV).

2) MARCAÇÕES IMEDIATAS
Os registros devem ser feitos no exato momento de entrada e saída do trabalhador. Não se aceitam registros elaborados em momento posterior. Deve haver aposição do horário exato da saída, não sendo admitidos arredondamentos ou marcação pré-assinalada de jornadas.

3) PESSOALIDADE
Cada trabalhador deve ir pessoalmente até o registro de ponto e registrar sua marcação. Não se admite a marcação por “apontadores” ou terceiros encarregados desta tarefa.

4) RELÓGIO FIXADO EM LOCAL ACESSÍVEL DURANTE TODA A JORNADA
O relógio deve permanecer em local acessível, no local da prestação de serviços, seja para que o trabalhador possa realizar imediatamente as marcações de entrada/saída, seja para que O Auditor Fiscal do Trabalho tenha acesso as informações registradas. Não há necessidade que em cada setor do estabelecimento haja um relógio de ponto, o que seria inviável.

image

É importante esclarecer que, uma vez atendidas as diretrizes e exigências básicas da PORTARIA n 1510/2009 do Ministério Publico do Trabalho e do Emprego, a utilização do registro de ponto móvel não gera nenhum tipo de prejuízo ao empregador.

Artigo escrito por:
Glaucia Coradini, advogada inscrita na OAB/SC nº 29895.
Especialista e pós-graduada em Direito e Processo do Trabalho, com escritório profissional situado na Rua São José, no 310, Centro, Tubarão – SC, Telefone 048 9932-6100.


Siga nossas Redes Sociais:
Facebook | Twitter | Linkedin

Parceria de sucesso Ahgora e SESCON Florianópolis.

Publicado em: 22/Agosto/2014

image

O 1º Fórum Contábil da Construção Civil, uma realização do SESCON - Florianópolis, que aconteceu nos últimos dias 20 e 21 de agosto foi um grande sucesso.

A Ahgora investe no segmento da Construção Civil, desenvolvendo soluções únicas e inovadoras para a gestão de presença, ponto eletrônico e acesso nas obras. Escolhemos participar e patrocinar o evento por entendermos que a Construção Civil é a força motriz para a economia nacional e um dos segmentos mais importantes em franca expansão. Além disso, conhece os desafios do setor frente à gestão de pessoas, que deriva da complexidade do segmento.

O stand da Ahgora recebeu amigos, parceiros e clientes que, na oportunidade, puderam conhecer as novidades lançadas exclusivamente em 2014. Ainda, durante a palestra da Ahgora aos participantes, pudemos dar uma prévia das soluções utilizadas pelas empresas construtoras, incorporadoras e prestadoras de serviço para o segmento da Construção Civil e que atuam em obras como alguns de nossos clientes: MRV, Somague e Acoplation, gigantes do segmento.

Sabemos que nossa liderança em soluções integradas de acesso e presença são resultados de eventos como esse. Por conhecermos os desafios das contabilidades, RH, equipe de gestão de pessoas, gerentes de projeto e demais profissionais que precisam encarar tecnologias ultrapassadas às obras através de ponto eletrônico e acesso realizado por catracas e relógios ponto muitas vezes cartográficos e o próprio livro ponto. A Ahgora oferece soluções compatíveis com as exigências do eSocial, apresenta as facilidades da computação em nuvem, integra dados de acesso e ponto numa mesma plataforma WEB, entre outras vantagens exclusivas.

Como sempre, o Ahgora PontoWEB e o Ahgora AcessoWEB chamaram atenção aos que não haviam conhecido ainda a solução. Se você ainda não teve a oportunidade de nos conhecer, acesse nossa página do Ahgora Civil, conheça nossos serviços ou, solicite uma visita sem compromisso.

Agradecemos a todos pelo grande sucesso.   

Veja outras fotos em nossas Redes Sociais:
Facebook | Twitter | Linkedin

Redes Sociais

Categorias